Coletivo Espaço Urbano | contato@ceuarquitetos.com.br                          

Casa da Memória

2017

Cajamar

3.jpg
1.jpg
4.jpg
2.jpg
esq.jpg

TRANSITORIEDADE DA MEMÓRIA

Uma temática bastante complexa e discutida, porém pouco praticada é a da reflexão entre o transitório e o permanente, o objetivo deste trabalho é refletir sobre a cidade que se constrói e descontrói com a memória que permanece, o lugar é catalisador de história e cultura. Para o Museu Municipal Casa da Memória a ideia é a busca por uma nova memória, a partir da materialidade existente e de elementos contemporâneos  constituindo permanência, pensando em uma área de eventos-estruturas com o menor nível de interferência possível, tratando as relações subjetivas ou psicológicas como o ponto forte desta intervenção. Por não haver valor histórico de patrimônio na casa, adotamos uma estratégia mais ousada em relação ao aproveitamento da casa, entendemos que o museu como identidade é basicamente sua casca, deixando assim a área interna livre para buscar uma espacialidade mais interessante para atender o programa e tornar a casa um ambiente mais longevo, agregando elementos que se tornarão parte da história da cidade. Portanto a remoção do forro e das paredes internas se fez necessário, ainda assim uma segunda questão, seria sobre o que fazer com essa demolição, optamos então por criar um painel com este material, deixando então essa história viva, a história que se transforma. Essa parede nova permite que se exponha novas coisas e tem como apoio um andaime de obra que permite essa variedade de coisas a serem expostas, tornando o museu mais atrativo em novos momentos. Para a exposição adotamos dois tipos de peças para além do painel reaproveitando outros elementos, a baixa com elementos históricos para a cidade, com 1,5x1,5x,0.9m, já o outro, uma espécie de armação mais alta, com 0.5x0.5x1,8m permite exposição de coisas variadas, pensando assim no museu pode gerar um acervo técnico, essas peças são metálicas, dando leveza e dando uma relação mais amena com o espaço. Como grandes mudanças além das já citadas, a remoção do forro e aberturas maiores tornam a casa mais arejada e ventilada, como também aumenta o ponto de visão, com elementos mais claros da materialidade.